,Sueño – Para insistirmos no fazer.

Por Marcio Tito Sueño • Por João Caldas Poucas e raras são as peças que asseguram a necessidade de seguirmos a fazer teatro repetidas vezes, em variados espaços, idiomas e civilizações. “Sueño” escala tal conquista e faz permanecer fundamental a existência da arte teatral entre (e para) os homens e mulheres que sobrevivem pela expectativa… Continue lendo ,Sueño – Para insistirmos no fazer.

,Sobre o espetáculo Neblina – Roverianamente autorais.

Por Marcio Tito Leonardo Fernandes e Fafá Rennó - Artistas Neblina é daquelas obras que, quando bem encenadas, tornam-se capazes de verter seu título em pequena metáfora para a verdadeira narrativa – Neblina, texto de Sérgio Roveri, lentamente nos entrega os pontos mágicos que conectam em um espaço real e irreal as tragédias que, no… Continue lendo ,Sobre o espetáculo Neblina – Roverianamente autorais.

,Musical “Brenda Lee e o Palácio das Princesas” nos presenteia com um lugar de escuta

Por Luiz Vieira "Brenda Lee e o Palácio das Princesas". Crédito da foto: Ale Catan Uma câmera inquieta e curiosa acompanha de perto os relatos de algumas meninas num local familiar - um cabaré, pensamos! Mas há algo estranho, os relatos passeiam por dores e lamentos de existências que parecem estar trancadas em cativeiro. O musical… Continue lendo ,Musical “Brenda Lee e o Palácio das Princesas” nos presenteia com um lugar de escuta

,007 – Sem Tempo Para Morrer. Por Fábio Bach

Por Fábio Bach Destaque para as impressionantes e bem acabadas cenas iniciais Após se estabelecer como o melhor James Bond de todos – considero aqui o trabalho dele enquanto ator, visto que Sean Connery ainda reina como o criador central do personagem –, Daniel Craig tem o luxo de se despedir de maneira digna do… Continue lendo ,007 – Sem Tempo Para Morrer. Por Fábio Bach

,Crítica: A Desumanização

Por Marcio Tito Sucesso de público e crítica - A Desumanização Teatro de capa dura: O espetáculo “A Desumanização”, adaptação cênica para o romance de mesmo nome, é o marcador sensível de todos os tempos. Ressignificada a mais particular e profunda cosmogonia, também espedicionada e encontrada uma determinante qualidade estética, sob os perigos de uma… Continue lendo ,Crítica: A Desumanização

,Crítica: Um Picasso – Grupo Tapa

Por Marcio Tito Jovem clássico do Grupo Tapa O que se pode pensar: As ditaduras talvez não sejam sempre parecidas entre si, contudo, seus executores, burocratas e paus-mandados em geral, não fosse pelo detalhe ou da etnia ou da língua, seriam sempre assim: sordidamente idênticos em suas almas tomadas pelo mais absoluto e indestrutível impulso… Continue lendo ,Crítica: Um Picasso – Grupo Tapa